sexta-feira, 1 de janeiro de 2016

Faça suas malas, já é 2016!

No momento em que você está lendo este post, 2015 deixou de ser, já é passado. Porém, no instante em que ele foi escrito, ainda não era Ano Novo. Afinal, por que escolhi um tema de post tão clichê para a virada do ano? Bem, acho que é porque, com tudo isso de Réveillon, estava aqui pensando em todas essas metas que a gente sempre faz no final de ano.

Desejos, realizações, problemas. E por que problemas? Ora, porque quase nunca os realizamos. Passamos um longo período pensando em tudo o que queremos alcançar, e não fazemos praticamente nada para fazer funcionar. Ano após ano, reciclamos promessas, dizendo que dessa vez será diferente. Mas nunca é.

Quantos, repito, quantos desses sonhos são coisas das quais você realmente precisa? Eu entendo, é uma pergunta burra de se fazer. Porque é claro que tudo o que você quer é importante! São seus desejos mais íntimos, que você gostaria muito que fossem realizados o quanto antes. Entretanto, onde quero chegar é: quantos desses são desejos realistas, que você realmente tem condições de cumprir em 2016?

Não adianta fazer uma lista com 500 mil coisas, se você no fundo sabe que não vai ter tempo para todas elas. Manter cada um desses itens incluídos na sua lista só vai te deixar mais frustrado(a) no final do ano, quando se der conta de que não realizou nenhum deles ou quase. Além disso, também não adianta começar uma dieta nesse primeiro de janeiro, sendo que a comida da ceia ainda está aí te esperando. É melhor aguardar o momento certo para começar qualquer uma dessas metas, e nem sempre o primeiro dia do ano é o ideal para isso.

Não importa se nos outros anos tudo deu errado. O importante é que você tem mais 366 dias de oportunidade para fazer tudo funcionar. Cada vez que você aceitar um desafio, ignorar o cansaço e seguir em frente, – apesar de todo o desânimo –  você vai ganhar forças para continuar e levar essa meta até o final. Eu, você e todos os outros podem fazer isso.

Pense nisso. Reveja suas metas. Reveja o planejamento que você fez para realizá-las. Caso decida começar uma hoje, comece com a consciência de que a vontade de desistir é normal, e que falhar na primeira tentativa não é sinal de que tudo vai estar perdido ao long do ano. Porque o que você realmente precisa em 2016 é garra para enfrentar toda essa luta, e coragem para plantar e recolher os frutos do seu sucesso.



8 comentários

  1. Nossa Thaís, só li verdades. Muita gente se atolando de 'Ano que vem vou fazer isso...' que se sobrecarrega tanto logo no primeiro dia, e acaba desistindo pelo ano inteiro. O negócio é ir com calma.


    Feliz ano novo!

    XOXO Gabbs,
    Feche a Porta

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso mesmo!! Você entendeu bem o que eu quis dizer no texto. Feliz Ano Novo pra você também <3

      Excluir
  2. Verdades.. ♥ Todos com tantas metas para um ano todo e sempre tão materiais ou desnecessárias.. Poxa, faça do seu ano bom mas deixe ele ser ele mesmo! Siga a vida, e deixe ela ir sozinha, sem sentido, mas vivendo e aproveitando!

    Beijos || visite o Valentinices ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu acho importante ter as metas, desde que elas sejam realistas e que façam a pessoa se sentir feliz depois, senão no final do ano elas acabam se tornando motivo de decepção... mas também concordo que devemos deixar o ano seguir por si mesmo, afinal a gente nunca sabe quais surpresas ele pode trazer :)

      Excluir
  3. Adorei e concordo totalmente! Vi um video ontem, aliás, que a mulher falava disso: a frustração que nos causamos ano após ano justamente por querermos coisas que a gente sabe que nunca vamos conseguir. É bem complicado, mas é importante ter esse "filtro" mesmo!
    Estou in love com o seu blog, é muitooooo lindo!
    Um feliz ano novo pra ti ☺ Beijão!
    Flores no Outono - Meu novo blog!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada!! Sabe, depois de tantos anos fazendo promessas que no fundo sabia que não ia levar adiante, eu comecei a pensar assim, desde o início do ano passado. Tudo fica melhor quando a gente separa as metas que realmente importam e se empenha pra que elas deem certo.

      Excluir
  4. Adorei o post amore bem reflexivo, ainda mais na parte que voc~e fala sobre pensar se realmente você precisa daquela meta, porque não adianta nada escrever milhões de coisas e no final não cumpri quase nada e fica frustrada, realmente isso tem que ser repesando. Uma das minhas metas é ler mais, porque sempre tenho preguiça e acho que já comecei o ano bem, porque li seu texto sem parar e melhor que o conteúdo foi proveitoso. Um xeruh!!!

    www.kleidenaira.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha, que bom!! Eu acho que quanto mais metas a pessoa cria, maiores as chances de ela não conseguir cumprir todas... Afinal, 1 ano é muito tempo, mas não taaanto assim. Por isso, precisamos pensar com calma e ver quais metas a gente realmente tem condições/disposição de alcançar. Um beijo!!

      Excluir

Design criado por Thaís Maria. Todos os direitos reservados.