sábado, 16 de janeiro de 2016

Do alto dos meus 18 anos

Eu me lembro de quando tinha oito anos e faltavam dez anos para fazer dezoito. Naquela época, parecia uma idade muito longínqua, já que o número era maior do que a própria idade que eu tinha até então. A minha ideia de uma pessoa com dezoito anos era a de uma pessoa adulta, bem resolvida e com todas as soluções do mundo na cabeça. Uma pessoa sem qualquer preocupação.

É claro que, conforme o tempo foi passando, essa ideia foi sendo cada vez mais dissolvida. E a data chegou tão de repente! Parece que puf...! Fiz dezoito. Nem parece que todo um caminho foi percorrido até então, que foram uma série de degraus subidos dia após dia. Parece irreal o quão diferente me tornei daquela garotinha cheia de sonhos malucos (dependendo do ponto de vista, é claro!). Ali, eu queria fazer tudo no mundo. Queria ter uma banda, ter minha própria revista, ser cantora, atriz e dançarina e ainda por cima ser muito famosa.

Também passei por várias fases: emo gótica, seguidora de modinhas, funkeira, garota que só ouve pop e roqueira. Passei pela fase de idolatrar famosos como se eles fossem deuses, e de passar 1 kg de maquiagem para ir para a escola (sinto informar, mas todos aqueles memes falando sobre esse tipo de garota me representam).

A música-tema de uma das minhas fases

Nesse tempo, fiz e desfiz várias amizades, e refiz algumas. Conheci inúmeras pessoas, com diferentes tipos de opinião. Descobri que fazer dezoito anos é mais sinônimo de ter responsabilidade do que independência. Essa última vai sendo conquistada aos poucos, enquanto que a primeira já vai sendo cobrada desde o primeiro dia. Só de pensar que agora posso ser presa... ai, ai. Mas deixa isso em off!

Fazer dezoito anos acaba não sendo tão grandioso quanto parece ser quando se está bem distante de chegar lá. Pelo menos, para mim não foi. Quando finalmente atingi essa idade, vi o que já suspeitava há tempos: a minha cabeça continuou a mesma dos dezessete, e o que mudou de verdade foi a lei (somada ao fato de que agora posso assistir toda a programação sem ser julgada por isso). A diferença real só se torna visível quando olho bem para trás, para quando ainda era uma criança e achava que aqueles dez anos demorariam muito a passar.

São vários os planos agora, e penso em escrever uma carta para mim mesma no futuro, cheia conselhos e promessas que espero conseguir tornar reais. Em primeiro lugar, gostaria de aprender a tocar bem o violão. Esse sonho que surgiu há mais de uma década e não sei o que fiquei esperando para só agora começar a colocar em prática. Mas tudo bem, desde que eu leve até o final. Agora, só falta me formar na faculdade que quero, encontrar um emprego do qual eu goste, viajar o mundo...

A responsabilidade é imensa, mas os sonhos também. Toda uma vida se estende para além dos dezoito anos, e espero ter a sabedoria para aproveitá-la bem. Você que já chegou aos dezoito ou ainda está chegando, conte nos comentários como foi a sua experiência e/ou expectativa, para a gente poder trocar opiniões sobre o assunto ;)



22 comentários

  1. Apenas verdades... Eu farei 18 daqui exatamente 10 dias. Hoje minha amiga me perguntou se estou ansiosa.. E sinceramente? Não estou não, só responsabilidades que surgem e junto a elas vem a independência. Mas não aquela independência de fazer o que quiser, mas aquelas que você que tomará a frente em seus negócios. Você que terá que descobrir sua vocação e profissão. Você que terá que assinar documentos e ler os termos haha. Mas enfim, eu sinto isso. Não estou mais "livre", longe disso... Mas sou responsável por minhas escolhas e com mais responsabilidades. Eu querendo voltar a ser criança e as crianças querendo pular etapas... Meu coração não aguenta!! haha

    www.lealbuquerque.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi assim mesmo que me senti. Vem faculdade, vários documentos pra fazer e assinar, coisas com as quais eu tive que começar a me adaptar de uma hora pra outra. Toda vez que vejo uma criança, tenho pena de quando ela crescer kkkk mas é o preço que se paga pela liberdade, que vem aos poucos, e apesar de estranhar no começo, acredito que ainda vai valer a pena. Beijos! <3

      Excluir
  2. Fiz 18 anos há pouco tempo, (em novembro) e é engraçado como me identifico com algumas frases tuas... Nós ansiamos tanto ser maiores de idade e quando finalmente crescemos percebemos o quanto podiamos ter aproveitado mais a nossa infância, porque no fundo nada muda, é só mais um aniversário comemorado. Beijinhos :D

    www.embusca-de-umsentido.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim! Toda idade que está mais além parece grandiosa pra mim. 22, 25, 30... e além. Porém, conforme vai chegando, passa a se tornar algo normal, como se a magia acabasse. Mas faz parte da vida, né? Um beijo!

      Excluir
  3. É sempre assim... todo mundo sonha em fazer 18 anos. Parece que, com a idade, alguma magia vai acontecer e vai nos fazer adultos. Mas não é bem assim... Tem pessoas que se tornam adultas com 13 e outras que serão crianças para sempre. Não é a idade que dita alguma coisa. Eu também pensei que minha vida iria mudar quando atingisse a maioridade, mas a única coisa que mudou, é que agora posso dirigir. :) Tenho 20 anos hoje e, posso dizer que só me tornei adulta de fato com 19, quando saí de casa. Aí vieram as responsabilidades e tudo o mais... Mas é assim mesmo, mudar dependende da pessoa e de sua personalidade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente! 18 é só um número que determinaram para a maioridade, não quer dizer que todos os que já o atingiram são adultos e os que ainda estão longe não são. Maturidade é independente disso, por esse motivo que vemos tantas pessoas mais novas e já maduras, e o contrário também. Eu particularmente, ainda acho que não me tornei adulta, e espero que com o tempo isso mude. Um beijo!

      Excluir
  4. To beirando aos 25 anos já, nossa quando tinha meus 16 ou 17 ficava super ansiosa para completa 18 depois que completei vi que não tinha mais de mais nisso.

    Fofa Porém Birrenta

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, eu me senti exatamente assim! Um beijo, moça <3

      Excluir
  5. Adorei seu texto! Também passei por diversas fases antes dos dezoito kkkkk.

    www.malusilva.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha!! Acredito que ainda existirão muitas fases, a gente sempre acaba mudando de alguma forma ;)

      Excluir
  6. Ano que vem se Deus quiser faço 18 anos, na verdade nem estou muito ansiosa rs, sempre gostei de viver uma coisa de cada vez :) Gostei muito do teu post. Beijo

    www.quetransborde.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Viver uma coisa de cada vez é ótimo! \o/ É um dos meus objetivos na vida, pois sempre acabo olhando muito pra frente e, quando vou ver, tropeço kkk Obrigada pelo comentário ;)

      Excluir
  7. Thais, espere até chegar aos 22. A responsabilidade, de alguma forma, triplica. Mas é ótimo crescer e conquistar coisas!

    Beijos,
    http://www.gemeasescritoras.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico imaginando isso! Com 22 eu devo estar na fase do TCC na faculdade (isto é, se tudo der certo) e sei que dali pra fora é emprego a ainda mais responsabilidades. Espero estar preparada. Um beijo! :)

      Excluir
  8. Oi Thais. Uma lindeza o seu blog.
    Quando eu era mais nova também tinha uma visão romantizada do que era ter dezoito anos. Até que eu cresci, passei por várias fases como você, fui apaixonada pela música "Perfect", do Simples Plano e fiz dezoito e vai que não é tão fácil assim, eu só fui conseguir tudo o que planejava com dezenove anos e agora estou beirando os vinte e quase tendo uma crise de meia-idade, rs
    Abraços.

    Minhas Impressões

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Simples Plano era vida!! <3 Até hoje de vez em quando ouço algumas músicas pra matar a saudade dessa época. As coisas estão começando a acontecer pra mim agora que fiz dezoito, espero conseguir também tudo o que quero :)

      Excluir
  9. Que cantinho MAIS LINDO!
    ESTOU ENCANTADA. :)

    Adorei o texto e já sinto saudades dos meus 18 anos. ^^

    Beijão

    Débora | www.emcadapagina.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Débora!! Espero sentir saudade dos meus também, no futuro!

      Excluir
  10. Ai, esse ano é que eu faço 18. Ainda bem que vai demorar um pouquinho ainda, só em setembro.
    E mesmo não tendo ainda completado 18, fui que nem você, já paguei de revoltadinha, já fui daquelas que só ouvia pop e rock e achava que quem ouvia sertanejo ou funk era sem cultura e bláblá, mesmo que quando ninguém via eu tava ouvindo tudo isso que eu considerava ser "sem cultura"
    Até a pouco tempo eu era a loka do Ian Somerhalder, mas ano passado, quando o terceiro ano começou e minha vida foi ficando mais "atolada" isso ficou pra trás!
    Beeijos

    http://jubaqueen.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Júlia!! Super me identifiquei, vivia dizendo que funk era coisa de gente sem cultura, mas sempre acabava ouvindo kkk sem falar que o pessoal que ouvia funk na minha antiga escola não achava que eu tinha cara de quem ouvia! Hoje sei que nenhuma dessas coisas tem a ver. Um beijo! <3

      Excluir
  11. 18 anos... Acho que acordei para vida quando eu tinha uns 15, foi aí que entrei no primeiro ano e com a mudança de colégio,percebi que não seria nada fácil chegar ao terceiro ano. Depois vieram as cobranças sobre qual faculdade eu iria fazer. E como o seu sonho de criança, tudo que se passava na minha mente era música,dança,teatro...
    Cheguei até um ''projeto'' de banda.
    Eu queria ser boa em alguma coisa. Eu queria me expressar!
    Essa fase foi bem difícil.

    www.expectativasreais.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Dani! Eu também mudei de colégio aos 15, mas não tinha nem um pouco de maturidade. Acabei passando por algumas situações chatas por causa disso, e pra falar a verdade ainda costumava pensar (e muitas vezes ainda penso hoje em dia) em vários dos sonhos que mencionei no post. Acredito que todo mundo quer ser bom em alguma coisa, independente da idade. Espero que hoje você esteja muito feliz :)

      Excluir

Design criado por Thaís Maria. Todos os direitos reservados.