sexta-feira, 27 de novembro de 2015

Ei, psiu! Você precisa se culpar menos

Dia desses, eu estava passeando no Facebook e dei de cara com uma frase que precisava muito ouvir: “Perdoe os outros, não porque eles merecem perdão, mas porque você merece ter paz.” Realmente, a coisa mais difícil é perdoar alguém que nos fez mal, principalmente quando a pessoa sequer pediu desculpas. Mas, e quando é o contrário? E quando fomos nós que erramos com alguém e agora perdemos qualquer oportunidade de pedir perdão?

Apesar de muitas vezes nos esquecermos disso, a verdade é que todo mundo erra. Erra feio, erra rude. Erra até mesmo na inocência. Diz ou faz alguma coisa sem parar para pensar que pode ofender alguém com aquilo. O tempo passa e você se dá conta da besteira que fez, mas o estrago já está feito. A pessoa morreu ou sumiu do mapa. A única relíquia que ficou foi o seu próprio remorso.

E até quando você vai conviver com esse fantasma? Quando vai cansar de se torturar por algo que já não dá mais para ser mudado? Em um universo paralelo, talvez, as coisas poderiam ter sido diferentes. Em um universo paralelo você poderia pegar um trem que te levasse de volta ao passado e que te permitisse impedir a si mesmx de cometer aquele erro. Em um universo paralelo... Sim, mas somente em um universo paralelo.

Aqui no nosso mundo real, existem mil alternativas, por incrível que pareça. Você sempre pode ter a chance de se redimir, de se perdoar. Deixar o fantasma do remorso ir embora. Muito mais do que isso, você pode parar e pensar no porquê do remorso. É remorso porque você está se colocando no lugar do ofendido e agora tem a mínima noção de como se sentiria se fosse com você? Ou e remorso porque você mesmo não consegue aceitar a ideia de ter cometido um erro?

É a frase mais clichê do mundo, mas é verídica: “Nennhum ser humano é perfeito.” Ou, pelo menos, nunca surgiram relatos. Errou com alguém? Peça desculpas. Porém, entenda se esse alguém não quiser te perdoar. Assuma a responsabilidade, entenda que tudo na vida tem consequências, e siga em frente. Isso mesmo, siga em frente. Perdoe a si próprio, mesmo que ninguém mais ache que você merece perdão. Não seja escravo de si mesmo. Pare de reviver aquela situação trocentas vezes na cabeça. Você merece ter paz. Você merece aprender com o seu erro. Só assim você vai poder melhorar, e quem sabe se transformar em alguém coleciona muito mais acertos do que erros.


Nenhum comentário

Postar um comentário

Design criado por Thaís Maria. Todos os direitos reservados.