quarta-feira, 23 de setembro de 2015

Já li: Diário de Uma Paixão, de Nicholas Sparks

“Não sou nada especial; disso estou certo. Sou um homem comum, com pensamentos comuns, e vivi uma vida comum. Não há monumentos dedicados a mim e o meu nome em breve será esquecido, mas amei outra pessoa com toda a minha alma e coração, e, para mim, isso sempre bastou”

Ah, o Diário de Uma Paixão... por que tão bom? Por que tão apaixonante, como o próprio nome já diz? O que você acabou de ler acima é uma breve descrição do personagem principal do livro, Noah Calhoun. Vindo de família humilde, trabalhador e morador de uma cidade do interior, ele conhece a bela e rica Allie durante as férias de verão na adolescência e os dois se apaixonam perdidamente. É então que a temporada passa e ambos se veem obrigados a se separar. O que ninguém esperava era que o sentimento fosse durar tanto tempo, levando Allie e Noah, catorze anos depois, a se reencontrar e procurar entender o que aconteceu com eles durante esse tempo.

A história começa de maneira bem simples. Nas primeiras páginas, Noah fala um pouco sobre si e reflete um pouco sobre sua vida, o passado e o presente. Porém, isso dura apenas instantes páginas. A partir do segundo capítulo, a narrativa é em terceira pessoa e os pontos de vista são alternados entre Noah e Allie, seus pensamentos e como foram os catorze anos nos quais estiveram separados. É importante lembrar que isso acontece durante a década de 40-50. Noah esteve presente na Segunda Guerra e, ao retornar, comprou e reformou a casa na qual um dia sonhou em viver com Allie. Ela, nessa mesma época, trabalhou em um hospital cuidando dos soldados feridos e acabou conhecendo o noivo, o famoso e bem-sucedido advogado Lon Hammond.

À primeira vista, o Diário de Uma Paixão parece conter mais uma história clichê sobre uma garota rica e um cara pobre ao qual a família não aprova e faz de tudo para que se afaste. No entanto, lá pela metade do livro, alguns elementos diferentes surgem. A essa altura, eu já estava totalmente envolvida pelo romance, torcendo para que desse certo. A história avança anos e anos novamente e Noah retoma a palavra, continuando a falar o que havia começado lá nas primeiras páginas. Ele ficou ou não com Allie? Ela largou o noivo para ficar com ele, ou decidiu voltar e seguir a vida que os pais sempre sonhara para ela?

Allie sempre foi uma mulher decidida e que sabia o que quer, mesmo que demorasse um tempo para admitir para si mesma. Apesar das piores circunstâncias, sempre fez de tudo para se manter forte. Foi anos depois, com a descoberta do Mal de Alzheimer, que ela foi realmente colocada à prova. É esse o ponto mais emocionante da história, a maneira com os problemas foram sendo enfrentados. A maneira como o amor de Allie e Noah supera tudo, mesmo o tempo, mesmo a distância, e até mesmo a doença. Lendo essa resenha, você pode pensar que isso é um enorme spoiler, que eu contei a história toda e que agora não vai ter mais graça. Mas acredite, vai. Mesmo com tudo isso, você ainda vai se surpreender, ansiar, torcer e se contorcer esperando pelos próximos acontecimentos.

É isso que o livro faz, mantendo a curiosidade ao longo das páginas e fazendo-as serem viradas e viradas até do desfecho final. O tempo todo me perguntava se histórias assim acontecem na vida real e não apenas na literatura e no cinema, esperando sinceramente que sim. Esperando sinceramente viver um amor assim.

Não hesite em ler o Diário de Uma Paixão, principalmente se você for do tipo de pessoa que é louca por romances. A edição que li é a econômica, mas ainda assim vale a pena. Peguei emprestado com uma amiga e achei a diagramação muito boa, com letras em tamanho confortável e bem impressas. As folhas são brancas e o livro não possui orelhas, algo com o qual muitas pessoas podem se incomodar, mas que não me incomodou nem um pouco. A editora está de parabéns por ter feito uma edição econômica com essa qualidade.

Ficha técnica
Título original: The Notebook
Autor: Nicholas Sparks
Publicado em: 1996
Quantidade de páginas: 208 (Edição econômica)
Editora: Novo Conceito


14 comentários

  1. Oi! Romance está bem longe de ser meu gênero literário preferido, mas admito que sempre tive vontade de ler livros do tio Nick, até porque né? Nicholas Sparks consegue fazer uma história de sucesso. Já vi o filme, e como o livro sempre é superior ao filme, imagino que eu vá gostar ainda mais.
    Abraços,
    Duda - www.mylittlewonderland.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Creio que você vai gostar bastante do livro! Tem várias coisas diferentes do filme, mas ainda assim gosto muito dos dois. O Nicholas realmente tem esse faro pra saber que tipo de enredo vai fazer sucesso, e que bom, né? Espero que você também goste do Diário <3

      Excluir
  2. Todo mundo fala bem desse livro, já vi tantas referências dele (em outros livros, em filmes, em séries) e não consigo parar pra assistir, me parece água com açucar demais ahuehau

    irianneveloso.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha, vou te confessar: mesmo já tendo assistido o filme e amado, achava que o livro ia ser bem como você falou. Mas mais ou menos a partir da metade me surpreendi, porque é bem mais profundo do que parece a princípio. Se puder, dê uma chance a ele! Talvez você goste.

      Excluir
  3. Oi Thaís, quanto tempo!
    Essa deve ser a única história do Nicholas Sparks que eu gosto. Mas acho que talvez só por causa do filme, haha. Como não sou a louca dos romances, eu acho que não leria o livro, porque o filme é muito <3 pra mim (não só porque tem meu mozão Ryan Gosling). Mas que bom que gostou, essa história é tão fofinha Haha

    Beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Anne! Eu gosto de alguns filmes do Nicholas além do Diário de Uma Paixão, mas dos livros, mesmo,só o Diário. Tentei ler Querido John uma vez e acabei não terminando, mas O Diário devorei em dois dias. Também acho o Ryan tudo de bom <3 Nesse tempo de sumiço (quase um mês!!!), dei o azar de queimar o pc e perder o pendrive com vários posts que eu já tinha prontos pra cá pro blog. Porém, ele acabou surgindo e recuperei os posts :D Agora o blog finalmente tá de volta!

      Excluir
  4. Olá!
    Esse é um dos meus livro favoritos do Nicholas Sparks, é uma história linda que me emociona toda vez que leio ou assisto ao filme. Sou suspeita para falar. rs
    Adorei o post!
    Beijos.

    Li
    Literalizando Sonhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma história muito linda mesmo, me faz crer cada vez mais que amores eternos realmente existem e que são capazes de sobreviver a tudo :') Libera muito meu lado romântico essa história, hahaha. Amo demais!!

      Excluir
  5. Oi Thais, tudo bem?
    Eu já li esse livro e acho a história dele linda ♥.
    Amo todos os livros do Nicholas Sparks, pois eles me passam muita emoção!
    Esse não é um dos meus favoritos dele, mas mesmo assim é impossível não se apaixonar e não torcer pelo Noah e pela Allie.

    Beijos :*
    http://www.livrosesonhos.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Maiara! Muito legal que você também goste dele, mesmo que não seja um dos seus preferidos. No meu caso, ele me deu muita vontade de ler outros livros do autor. A história é realmente linda *-* Um beijo!

      Excluir
  6. Oi Thais, eu já li esse livro há muito tempo atrás, confesso que não me lembro muito bem da história, mas foi muito bom ler sua resenha que assim foi voltando a memória do livro! Com certeza irei reler ele ainda :D

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Kétrin! Algum dia também pretendo reler esse livro, pois foi uma experiência ótima! Que bom que gostou da resenha :D

      Excluir
  7. Também já li e amei, chorei tanto, rs!

    Beijos
    Thais
    http://www.trimoda.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também amei o livro, xará! Bem legal que você tenha curtido tanto ;)

      Excluir

Design criado por Thaís Maria. Todos os direitos reservados.